Abrace, um Grupo Voluntário que está transformando vidas!

Em um domingo de Páscoa, nada mais justo do que trazer a história de um grupo de voluntárias que faz o amor renascer no coração das pessoas, que dá uma segunda chance, uma nova oportunidade na vida de muitas pessoas. Talvez, muita gente ainda não conheça esse grupo lindo, não conhece seus objetivos, suas ações e seus resultados até aqui, por isso resolvi trazer um pouco mais sobre esse grupo com a ajuda da Ana Paula Burin Pastorello, uma das mulheres a frente de todo esse trabalho de união, experiências e generosidade. Eu já tive oportunidade de trabalhar um pouquinho com essas mulheres incríveis ajudando no projeto de bolachas pintadas e, posso dizer, que como é bom poder ajudar com as nossas mãos, como é gratificante passar um pouco do nosso tempo fazendo algo que irá refletir na vida de muitas pessoas. Meu sonho é poder um dia ter mais tempo disponível para trabalhos voluntários! E você, já pensou em fazer parte de algum projeto? E que tal conhecer um pouco mais sobre o Abrace (nome mais do que coerente) e quem sabe integrar o time de ajudantes? Aproveitem esse domingo de Páscoa com a família e apreciem essa linda história.

“O desejo do Abrace!

Em 2016, um pequeno grupo de mulheres patobranquenses, ao perceber as dificuldades cotidianas para a manutenção financeira de uma entidade de assistência social, decidiram agir no sentido de buscar alternativas que possibilitassem suprir, pelo menos em parte, este déficit.

Pensando em como poderiam colaborar, as habilidades, capacidades e disposição de cada uma delas foram consideradas. Habilidades como aquelas, aprendidas das mães e avós, voltadas para a culinária, bem como a capacidade de conviver, compartilhar, aprender e aprimorar seus conhecimentos, e ainda, muita disposição para ajudar o próximo, principalmente aquele desassistido que depende do abraço de alguém para sobreviver.

Voluntárias no projeto de bolachas pintadas.

Assim, iniciaram a produção de bolachas confeitadas, buscando a doação da matéria-prima, colocando a “mão na massa” para fazer acontecer e colaborando com a venda dos produtos. E ao final, vislumbrar os sorrisos daqueles “assistidos” que dependiam deste gesto de carinho.

A motivação contagiante desta ação aproximou cada vez mais mulheres que, ao ouvir os depoimentos, tomou a decisão de se engajar e ampliar o abraço que estava sendo dado nestes semelhantes, ampliando também o leque de opções de atividades a serem desenvolvidas, e outros projetos foram ganhando vida, como o de geléias, de costura e dos Polvos.

Este engajamento permitiu que o grupo de voluntárias crescesse, contando atualmente com mais de 140 mulheres e homens, possibilitando, ainda, que mais entidades pudessem ser beneficiadas.

As bolachas de Natal.
Opção de presente que ajudam várias instituições.
Alegria sempre presente.

Para que esta ampliação fosse possível, um nível maior de organização se fez necessário e o Projeto ABRACE – Grupo de Voluntárias ganhou vida, vinculando-se ao Instituto Maldir Pastorello, cuja personalidade jurídica dá suporte a este e outros projetos. Ainda, a busca por um local apropriado para a realização das ações se tornou imprescindível.

É neste contexto que surgiu a parceria com a Comunidade Católica do Bairro Bortot, em Pato Branco, mais especificamente na utilização do espaço da Cozinha do Pavilhão desta comunidade onde ela cede este espaço em dias e horários específicos para o Projeto Abrace, de acordo com um cronograma específico.

Para que Abraçamos?

Para auxiliar, voluntaria e gratuitamente, as diversas entidades e instituições de assistência social que atendem grupos de pessoas carentes ou marginalizados de Pato Branco e, ao mesmo tempo, servir como projeto terapêutico para as próprias envolvidas e para o fortalecimento de núcleos de mulheres de todas as classes sociais que buscam modificar a realidade em que vivem, através do voluntariado.

Projeto “Polvinhos” para UTIs e CTIs neonatal.

Porque Abraçamos?

A iniciativa se deve a constatação de que a realidade financeira de muitas instituições de assistência social é de déficit orçamentário, o que compromete a continuidade dos trabalhos que oferecem. A responsabilidade social destas instituições fica prejudicada, inviabilizando várias das ações com as quais estão formal e legalmente comprometidas.

É neste contexto que o projeto contribui com a mão de obra, voluntária e gratuita, aproveitando os dons, habilidades, competências e disposição de cada uma das mulheres e homens, envolvendo-os, assim, em ações específicas, para sanar, mesmo que parcialmente, as dificuldades financeiras das instituições beneficiadas.

Bolachas especiais para a Páscoa.
Riqueza nos detalhes e no amor.
Quem não gostaria de um presente desses?

Quem Abraça?

O Instituto Maldir Pastorello e as pessoas que, no seu âmbito de atuação, administram o Projeto Abrace, contam com a colaboração independente de pessoas físicas que, de forma espontânea e livre, se colocam a disposição para as diversas ações sociais voluntárias propostas, sem gerar ônus ou qualquer tipo de vínculo formal. Esta participação e envolvimento não se vincula a partidos políticos ou religiões específicas e atende exclusivamente causas sociais. Atualmente o Abrace é gerido por um grupo de 6 coordenadoras que definem as estratégias e as demandas diárias dos projetos.

Pessoas jurídicas poderão contribuir, igualmente de forma voluntária, desde que não haja conflito de interesses ou vantagens e benefícios de qualquer natureza . Na mesma linha, e com o mesmo sentido, o Poder Público poderá/deverá contribuir para a realização de ações específicas (licenças, alvarás, autorizações)

Quem é Abraçado?

Instituições ou entidades de assistência social que necessitam aporte orçamentário/financeiro ou até mesmo somente mão de obra voluntária, para fazer frente ao atendimento social para o qual foram constituídas.

Destaque-se que não é propósito desincumbir estas instituições e entidades de suas responsabilidades e sim, somar esforços para que o seu serviço seja aperfeiçoado ou expandido.

Não se pretende também, por outro lado, substituir o Poder Público na sua obrigação constitucional de promover a assistência social.

Projeto de Molhos e Geleias.

Esse projeto funciona o ano todo. Como é o Abraço?Por meio do esforço voluntário e coletivo, o grupo de pessoas físicas que participam do Projeto Abrace buscarão, com outras pessoas físicas ou jurídicas, a doação voluntária dos insumos necessários para cada projeto especifico ou para determinada ação pontual, bem como poderão realizar a aquisição dos insumos, confeccionar e comercializar os diversos produtos, alimentícios ou artesanais, e, com os recursos auferidos, adquirir e encaminhar para as entidades ou instituições cadastradas ou pré selecionadas, aquilo que elas mesmas anteriormente definiram e apontaram como prioridade dentre as suas necessidades. Esta forma de encaminhamento permite, inclusive, uma economia de recursos na aquisição destes produtos, o que não seria possível de outra forma, seja em função do volume de cada aquisição, seja pela burocracia envolvida no processo, que demandaria licitações ou tomadas de preço além de relatórios e prestações de contas complexas.

Da mesma forma, poderão ser prestados serviços específicos necessários às instituições e entidades e que, porventura, o grupo de mulheres voluntárias do Projeto Abrace tenham a possibilidade de atender.

 Onde é o Abraço?

O Projeto Abrace será desenvolvido, prioritariamente, no Pavilhão da Comunidade do Bairro Bortot, em Pato Branco, situado a Rua Olavo Bilac, 227, Bairro Bortot, Pato Branco-PR, em espaço formalmente cedido pela Mitra Diocesana de Palmas – Paróquia São Pedro Apóstolo. Neste local serão confeccionados os produtos alimentícios e os artesanatos destinados à venda ou eventual doação à própria instituição ou entidade a ser atendida.

Também poderão ser realizadas ações em local cedido pela própria instituição ou entidade a ser beneficiada, se esta utilização atender de maneira eficiente e eficaz aos propósitos lançados.

Quando é o Abraço?

O Projeto Abrace funciona conforme a demanda dos seus próprios projetos específicos. Mas num âmbito geral acontece de segunda a quinta feira a tarde, no pavilhão do Bairro Bortot.

 Qual o Tamanho do Abraço?

Cada ação realizada pelo grupo de voluntárias do Projeto Abrace será dimensionada de forma a atender as necessidades verificadas e as possibilidades de atendimento das mesmas, mediadas pelo Instituto Maldir Pastorello, através do seu Conselho Gestor, também formado por mulheres voluntárias.

Assim, desde ações pontuais e localizadas, com o envolvimento de algumas poucas mulheres, até ações de grande envergadura e que envolvam a totalidade das participantes, poderão ser realizadas.

Cada uma das possíveis ações a serem realizadas estão mais detalhadas nos seus respectivos sub-projetos, nos quais estarão definidas as datas, os locais,  será feita a conciliação entre eventos diversos, a previsão de produção/realização, a demanda de insumos e formas de angariá-los, a necessidade de pessoal envolvido, a estimativa de receita e a destinação do recurso.

Agora nessa fase, as voluntárias também estão confeccionando máscaras.

Abrace você também!

Você pode se envolver neste grandioso projeto colocando-se à disposição para as diversas ações específicas, como a produção de geléias, massas e biscoitos, ou outros produtos alimentícios, ou mesmo para algum trabalho de artesanato mais técnico/profissional para o qual possua a devida habilitação.

Igualmente, sua contribuição financeira, para a aquisição dos insumos necessários a elaboração e confecção dos produtos a serem comercializados, pode servir como um multiplicador dos valores que podem ser arrecadados.

A aquisição dos produtos vinculados ao Projeto Abrace também se constitui em uma forma de contribuição e que, frente a dificuldade de um maior envolvimento com as ações em si, é fundamental para que o projeto se consolide.

Por fim, a simples divulgação da existência do Projeto Abrace e dos produtos e serviços que o mesmo presta, das instituições e entidades assistidas, dos homens e mulheres, dos meninos e meninas atendidos, possibilitará a continuidade do mesmo.

Obrigado e UM GRANDE ABRAÇO!”

Siga o Abrace nas redes sociais:

Instagram: http://www.instagram.com/projetoabracepb

Facebook: https://www.facebook.com/abracepb/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.