Bolachas Confeitadas da Missão SOS VIDA!

Em Pato Branco existe um casa de recuperação para dependentes químicos em álcool, drogas e também para moradores de rua, que tem como principal objetivo atuar no acolhimento e tratamento do dependente e dos co-dependentes, como também na prevenção de dependência química, proporcionando uma melhor qualidade de vida para si, família e sociedade em geral. Os acolhidos podem passar uma noite (como é o caso dos moradores de rua) ou pessoas que decidem permanecer por mais tempo para o tratamento, que dura entre 6 a 8 meses. Porém, tem alguns acolhidos que depois do tratamento encerrado decidem ficar na casa e ocupar cargos importantes nesse trabalho. (Em breve a história completa estará no site).

Essa casa se mantém através de alguns recursos públicos, mas grande parte é mantida através de doações, promoções e trabalho voluntário, e um dos maiores projetos para levantar fundos para manter a casa é o Projeto Bolachas Confeitadas.

 

O projeto Bolachas Confeitadas da Missão SOS Vida surgiu em dezembro de 2016 quando mulheres voluntárias começaram a pintar bolachas com um formato único: o da boca de um copo, e as bolachas seguiam uma receita tradicional da família de uma das voluntárias.

A intenção principal era resgatar a lembrança das avós e das mães pintando bolachas com seus filhos e netos em torno de uma mesa para esperar o Natal, além de se tornar uma renda extra para manter a casa e seus acolhidos.

Mas, naquele mesmo Natal de 2016 já foram embaladas em potes e já tinham formatos diferentes com as forminhas de vários modelos adquiridas em Curitiba. E naquele ano já foram vendidos 300 potes.

No Natal de 2017 e na Páscoa de 2018 o projeto ganhou tanta força que a produção passou para 2000 potes!! E a demanda de produção é maior ainda, são em torno de 50 mil bolachas para completar estes potes.

Porém, esse projeto só consegue alcançar o seu objetivo através do trabalho de voluntários e voluntárias pessoas, que passam as tardes da semana nas dependências da missão pintando e embalando as bolachas, além das pessoas que ajudam a vender e aqueles corações bondosos ajudam comprando os potes para si ou para presentear amigos e familiares.

As bolachas são fabricadas na padaria que existe no local, e já feitas e assadas pelos próprios acolhidos que moram na casa. É um trabalho delicado, feito com muita paciência e dedicação por quem faz. Além de lindas essas bolachas são espetacularmente deliciosas.

E qualquer pessoa pode ser voluntária! Os voluntários poderão vir quando quiserem e permanecerem quanto tempo quiserem. Os modelos já estão criados e para fazer esta quantidade de bolachas, pintar e embalar são necessários entre 40 a 50 dias corridos.

E outro ponto fundamental que vale a pena ressaltar sobre esse projeto é o bem que ele faz aos voluntários que vão lá para ajudar e saem ajudados. Isso mesmo! Existem alguns casos de voluntários com depressão profunda, ou que perderam filhos e perderam a vontade de viver, mas que encontraram no projeto uma razão para continuar a vida. “Hoje não sabemos se fazem bem para o projeto, ou se o projeto faz bem para nós!” Declara uma das coordenadoras.

O projeto se iniciou em 22/10 e só finaliza depois de todos os potes prontos. Para quem quiser passar algumas horas agradáveis de trabalho voluntário, seguem os horários: segunda à sexta das 13h às 18h, e nas terças tem uma turma à noite das 18h às 22h no SOS VIDA.

Cada pote está sendo vendido por R$ 30,00 e pode ser encomendando direto com um dos chefes da padaria, o “Vardo”, pelo Whatsapp 46 99105-4806, e a entrega pode ser feita a domicílio.

Facebook: https://www.facebook.com/missaososvidapatobranco/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.