Da série: Donas de Casa/Empreendedoras/Mulheres Lindas!

Hoje eu vou contar para vocês um pouco da história de vida dessa mulher linda, cheia de verdade, transparente e que transpira emoção. Eu conheço a Micheli desde a nossa infância/adolescência, pois nossos pais eram vizinhos. Ela sempre foi uma mulher linda mas sua beleza maior está no seu coração, parece clichê, mas é verdade. Estudamos juntas na mesma época de faculdade no antigo Cefet, mas não tínhamos muito contato, somente um respeito e carinho mútuos. O tempo passou e nós ficamos muito tempo sem nos ver… Até que eu um dia eu comecei a ver vários bolos lindos no Facebook da Micheli e resolvi encomendar um.

Quando cheguei na casa da Micheli para pegar o bolo, juro que fiquei impressionada com a casa impecável! Não dava para dizer que naquela cozinha haviam sido feitos tantos bolos para um final de semana. E então ela me contou que era ela e os filhos que mantinham a casa, que ela não tinha ninguém para ajudar. Os filhos adolescentes super educados!!! Me encantei! Ah e o bolo delicioso!!!

Depois de algum tempo, com o trabalho do meu site já andando, eu tive um dos meus “insights”… convidar a Micheli para compartilhar sua história de vida e falar do seu trabalho como “boleira”. Mandei mensagem para ela! Ela me respondeu: “Ah Lu a minha vida não tem nada de interessante, eu sou somente uma dona de casa, que abandonou a profissão para cuidar dos filhos, marido e casa.” E eu disse a ela que sim, que tinham muitas coisas interessantes para falar dela, pois ela era uma dona de casa muito bem sucedida, com filhos muito bem criados e uma super profissional do bolos. Até que ela topou!!! Acompanhe abaixo um pouco dessa história encantadora e inspiradora!!!

“Meu nome é Micheli Suckow Scarabelot, nasci em 09/05/78, sou filha de Geny (in memorian) e José Suckow. Sou casada com Luciano Scarabelot e mãe da Yasmin e do Renan.

A família linda da Micheli.

Eu tive uma infância simples, mas como toda criança de minha época, foi uma infância com pouca tecnologia, mas muitas brincadeiras sadias. Desde criança gostava muito de estar na cozinha ajudando minha mãe e ela, como dona de casa maravilhosa que era, sempre estava desenvolvendo receitas para aproveitamento de ingredientes da época. Ela sempre me deu toda liberdade para mexer em suas panelas (rsrs) lembro que passava os sábados inteiros fazendo sobremesas para o domingo, naquele tempo não havia acesso à internet, eram livros de receitas mesmo, os quais eu passava e repassava muitas vezes praticando horas e horas, errando e acertando, mas sempre amando o que fazia.

Casei aos 20 anos com meu marido Luciano, o amor de minha vida, meu melhor amigo, companheiro. Fiz faculdade de Administração, mas não era o que eu gostaria de fazer e no último ano de faculdade decidimos que não devíamos mais esperar para termos nossa primeira filha. Com essa decisão também decidi deixar minha carreira de lado e me dedicar à maternidade, pois esse era meu maior sonho:  ter uma família para cuidar. Nessa época as mulheres estavam em ascensão todas querendo desenvolver suas carreiras, crescer profissionalmente, e eu indo na contramão!!!

As críticas vieram de muitas pessoas: diziam que quando eu resolvesse voltar ao mercado de trabalho seria tarde demais para mim, que filho nenhum morreu por ficar em creches ou babás e etc. Mas, nada disso impediu que meu sonho de cuidar em tempo integral de minha família mudasse. O tempo foi passando e veio meu segundo filho e as alegrias sõ aumentaram. Só que em contrapartida as despesas aumentaram também, e meu esposo sozinho não estava conseguindo manter todas as despesas.

Foi aí que resolvi colocar pela primeira vez minha paixão pela cozinha em prática para ajudar nas despesas da casa. Fiz panetones para o Natal e consegui na época dar um fôlego no orçamento. Mas, o Natal se foi e agora??? O que vou inventar para poder ajudar meu esposo? Passou pela minha cabeça muita coisa:  fazer bolachas, pão, cucas etc… Porém, nada daquilo parecia que ia dar certo ou me atraia. Então, eu com minha mania de sempre estar cozinhando e fazendo algo doce para comer, uma sobremesa ou um tira gosto, comecei a postar os bolos que fazia para minha filha. Aliás ela é a minha maior incentivadora pois ama bolo recheado, e sempre pedia para eu fazer para ela.

Eu fazia o bolo e colocava no Facebook: “bolo em comemoração ao dia da criança, ou de um aniversário, ou do início das férias. ” E então, em uma dessas postagens uma prima me pediu para eu fazer um bolo de aniversário para ela! Eu quase enfartei pois não tinha certeza que alguém iria gostar de um bolo caseiro, com massa simples, receita a qual minha mãezinha me ensinou, e com recheios caseiros, eu não sabia nada sobre algo mais elaborado. Mas, ela insistiu e praticamente me obrigou quando disse que tal hora ela passaria buscar! Meu Deus, eu quase tive um surto! Depois de feito o bolo resolvi postar também, e bingo mais uma pessoa quis encomendar um bolo! Nossa, foi aí que eu percebi que essa era a chance que Deus estava me dando: de conseguir vender algo que amava fazer e ainda ajudar financeiramente minha família!

Graças a Deus o meu trabalho vem dando muito certo e a cada dia recebo mais e mais pedidos. Eu passo as noites de quarta, quinta e sextas-feiras em claro para atender os pedidos, não tenho ninguém para me ajudar, a não ser os meus filhos em alguns períodos durante o dia. Resolvi assumir meu trabalho sozinha, porque além de conseguir a manter a qualidade também sei que demanda eu consigo atender por final de semana.

Recentemente estive fazendo um curso de aperfeiçoamento em Balneário Camboriú (nunca havia feito um curso, tudo o que fazia até então era com a minha experiência de cozinha e os ensinamentos da minha mãe). Esse curso foi com uma das boleiras mais famosas do Brasil: A Amélia Lino. Para mim foi como se estivesse diante da maior estrela!

No curso em Balneário Camboriú.

Foi a primeira vez que saí sozinha de casa sem os filhos e marido, embarquei em um ônibus, reservei um hotel e fui! Para mim foi emocionante! Cheguei no hotel tomei um banho e sai caminhando pela beira mar… passei pelos restaurantes, olhei os cardápios e escolhi o que mais me agradou. Sempre fui muito preocupada em atender o gosto dos filhos, mas dessa vez escolhi aquele prato da minha preferência. Me senti realizada!

Mas, a emoção não terminou por aí… durante o curso teve um concurso para escolher o melhor bolo e o mais bonito. Cada uma fez o seu bolo e deixamos lá, enquanto aguardávamos do lado de fora da sala até a decisão da mesa avaliadora. Quando a Amélia foi anunciar o ganhador ela disse: “Estamos diante de um bolo que expressa exatamente o seu criador: emoção à flor da pele! ” Todos os meus colegas me olharam e disseram: É você, é você!!! Chorei muito! Tanto que nem pude aproveitar as fotos junto com a Amélia rsrs. Foi muito gratificante e importante para mim pois eu estava numa turma com boleiras famosas de cidades como Cascavel, Maringá e eu ser escolhida foi inesquecível.”

Espero que a história da Micheli inspire muitas mulheres a buscar o seu melhor, dar um passo a mais na sua vida. Não só as mulheres que são donas de casa, mas qualquer uma de nós. Que possamos parar, respirar e pedir inspiração: qual caminho devo seguir? O que de verdade faz com eu me sinta realizada e feliz? Ah e você já provou os bolos da Micheli??? Não sabe o que está perdendo!! Até a próxima história…

Bolo feito para comemorar os seus 40 anos.

Facebook: https://www.facebook.com/micheli.suckowscarabelot

Instagram: @micheli_scarabelot

Contato:  46 99911-5335

Pato Branco – PR

 

 

 

 

14 respostas para “Da série: Donas de Casa/Empreendedoras/Mulheres Lindas!”

  1. Que Lindo, adoro ler essas histórias de superação, vivi isso na própria pele e hoje no meu trabalho, consigo inspirar pessoas, incentivá -las
    Parabéns !!!

  2. Hehehe você merece todo esse sucesso pois é muito dedicada em tudo que faz Micheli com uma família linda eu posso assinar em baixo pelo pouco que trabalhei com você te admiro muito parabéns.

  3. Que história linda de dna de casa ,de superação, eu fico até emocionada pq fiz mto bolo,tortas pães. Anos atrás,mãe ajudou mto financeiramente como fez bem pra mim pro meu eu, mais agora não tô mais fazendo por problemas de saúde do meu esposo que me dedico 24 hs por ele, mais se Deus quiser vou voltar novamente a me dedicar a fazer quitutes,pois amo mto cozinhar inventar moda na cozinha Parabéns por esse site maravilho. Bjus

  4. Os bolos da Micheli é maravilhoso. Primeiro a gente come com os olhos porque é simplesmente lindo e depois poder se deliciar com os recheios é surpreendente. Parabéns sua história é linda e incentivadora.

  5. Esses bolos além de deliciosos e lindos, superam todas as expectativas! Isso é o resultado de um trabalho que é feito com amor! Parabéns pela sua atitude, esforço e dedicação! Sucesso !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.