Suellen Warmling: Ajudando Empresas e Pessoas nas Redes Sociais!

O mundo está cada vez mais globalizado e sem fronteiras, podemos interagir a qualquer hora do dia com qualquer pessoa em qualquer lugar no mundo. Os “apps” facilitam cada vez mais nossa vida e a redes sociais se comunicam com todos os nichos de mercado. É possível vender qualquer coisa, produto ou serviço, utilizando as redes sociais. Mas, para essas ferramentas se tornarem realmente eficazes é preciso entender muito bem delas. O Instagram então, é a rede social da vez e tem muitos recursos escondidos e que que precisam ser aprendidos para que seu conteúdo seja entregue corretamente. E por que eu estou falando sobre redes socias antes de contar a história de vida de hoje? Porque tem tudo a ver com a vida dessa moça…

Já conhecia ela através do Instagram, óbvio! Até que a conheci pessoalmente no evento “Tamo Junto” da Revista Okay que aconteceu em 2019 em Pato Branco e a empolgação, dinâmica e domínio de conteúdo dessa moça é simplesmente encantador! Ela já tem um expressivo de alunos Brasil a fora: mais de 3 mil pessoas já fizeram seus cursos on line e começaram a decolar nos seus negócios. Conheça um pouco mais sobre essa mulher linda e com uma energia contagiante!

Hoje eu conto a história da Suellen Warmling, nascida em 07/01/1989 na cidade de Salto do Lontra-PR. Ela é filha de Gilberto e Arlete e tem 1 irmão Diógenes, 4 anos mais novo,  que é sua paixão! E é casa com Roberto Manfroi Maria.

“Quando eu era criança queria ser escritora. Me trancava no quarto com 10 anos pra escrever no meu diário e inventar histórias em um caderno que eu jurava que virariam um livro. Depois quis ser atriz. Gravava na TV as cenas das Chiquititas, escrevia elas, decorava e encenava com as amigas. Minhas brincadeiras já tinham cara de trabalho (rsrsrs). Como aluna fugia de matemática e educação física. Uma vez a professora de português me elogiou dizendo que eu era responsável. Devia ter uns 9 anos. Não entendi o que a palavra queria dizer, mas aquilo me marcou. Virou quase que uma missão! Se alguém me achava isso, eu teria que realmente ser. Meu sonho era conhecer o mundo. Meu pai me deu um quadro que era um mapa, ele ficava no chão da lavanderia e eu passava horas imaginando como eram os países e decorando as capitais, distâncias, características de cada um.”

Com a prima Mariana, vestida de Chiquititas.
Comemorando 18 anos, durante o intercâmbio na Turquia.
Casamento em Balneário Camboriu.
Com a família no dia do seu casamento.
Com a dupla Thaeme e Tiago. Roberto marido da Suellen é diretor de rádio AM e FM.

Como foi seu desenvolvimento profissional? Já sabia desde sempre o que queria ou mudou totalmente sua trajetória? Qual sua formação?

“De escritora a atriz, virei jornalista. Minha mãe insistiu que eu fizesse administração para ter um Plano B. Fiz metade da faculdade de administração enquanto também cursava jornalismo. Foi excelente pois me abriu a mente para seguir na comunicação empresarial, fiz meu TCC sobre isso inclusive. Minha empresa surgiu em 2010 para ser um programa de TV, eu e uma amiga apresentávamos, se chamava programa Índice.

Primeira transmissão ao vivo para a TV, durante a faculdade de Jornalismo em 2008.

Nossa ideia era gerar conteúdo dentro das empresas e mal sabia eu que já estávamos percebendo uma tendência que anos depois seria fortíssima: a tendências das influenciadoras digitais que visitam empresas e encontram lá informações que vão além da venda direta. O mercado foi evoluindo, minha empresa acabou virando uma agência de publicidade e depois agreguei as palestras e cursos, primeiro presenciais e hoje quase 100% online. Já são mais de 2 mil alunos em 12 países nos cursos Engrene seu Marketing (de mídias sociais e marketing para pequenas empresas) e Instapoder (um curso express de instagram para empreendedores).”

Uma das semi finalistas para o programa Aprendiz da Record. 2009.

Quais foram seus principais desafios a vida pessoal e profissional?

“Acho que o medo do julgamento é sempre um desafio para a maioria dos profissionais que decidem fazer algo diferente. A gente tende a se limitar e travar com medo do que os outros vão pensar e falar. E isto é um erro fatal. Um grande desafio foi em 2011 decidir quando abandonar a carreira e ir trabalhar com meus pais na empresa deles e paralisar minha empresa. Estava morando em Cascavel e voltei para Salto do Lontra. A profissão de jornalismo estava se reinventado, mas muitos de nós víamos como ‘decadência’. Muitos me olhavam torto, mas logo outras oportunidades foram aparecendo.”

Gravação do primeiro curso on line.

Como foi seu encontro com o marketing digital?

“Não foi um encontro, eu posso dizer que já trilho este caminho inconscientemente desde que descobri a internet. Com 14 anos de idade eu criava layouts de blogs para meus amigos e cobrava R$ 15 cada blog personalizado. Com 17 fui fazer intercambio na Turquia e pra mim atualizar o blog semanalmente e o fotolog diariamente, era regra. Passava o dia pensando no que seria interessante escrever e compartilhar para ser relevante e útil para as pessoas. Surpreendentemente naquela época, em 2006, vários jovens foram para a Turquia estudar porque viram minhas publicações. Estamos falando de um período em que a quantidade de material disponível na internet era irrelevante perto do que temos hoje. O marketing digital foi consequência de todas as experiências que tive na minha vida, e não uma virada de chave. Eu vivo isso desde sempre e por isso me sinto segura para ensinar.

Produção de fotos para suas redes sociais.

Mas, foi em um evento que estive em São Paulo em 2015 que descobri que havia um mundo que eu não conhecia com relação a criação de negócios 100% digitais como cursos online, ebooks… E uma sementinha foi plantada e eu procrastinei 3 anos até realmente colocar aquela ideia em prática. Não fiz nenhuma pós-graduação ou MBA mas, já perdi as contas de quantos cursos online já fiz, sobre lançamentos digitais, copywriting, tráfego, branding, influência digital, mídias sociais, etc.”

Como o marketing digital está ajudando empresas e pessoas?

“Não existe mais essa história de que estar na internet é diferencial, hoje nada mais é que uma obrigação. Se você não tem um Instagram bacana, você não existe. O marketing é arte de potencializar resultados e o digital vem mostrando o quanto as empresas, mais do que vender, tem como missão ajudar as pessoas de alguma maneira. A geração de conteúdo é isso! É para que a empresa consiga se relacionar, ser útil, entreter, alegrar, inspirar e ensinar algo para o seu público. O marketing digital ajuda principalmente no quesito aproximação pois, é uma via de mão dupla. Não é simplesmente emitir uma mensagem, é esperar resposta, interagir.”

E na vida pessoal, quais são seus hobbies, seus sonhos como pessoa e como profissional?

“Eu seria capricorniana demais se eu dissesse que meu hobby é trabalhar? Rsrsrs. Amo viajar, experimentar comidas diferentes, tomar banho de rio, e o mais estranho…passear em lojas de decoração simplesmente pra exercitar a criatividade, nem que eu não compre nada. Sim, sou meio louca, mas como sempre digo para os meus alunos: ser chamado de louco é o melhor elogio que você pode ouvir. Sonho em ser mãe, conhecer uns 30 países diferentes e palestrar em todos os estados do Brasil tendo a possibilidade de contribuir na transformação de milhares de empreendedores.”

Realizando o sonho de conhecer Dubai.
A viagem mais recente: Las Vegas. Onde gravou um novo projeto.

Conheça seus cursos:

https://linktr.ee/suellenwarmling

Siga a Suellen nas redes sociais:

Instagram: http://www.instagram.com/suellenwarmling

Facebook: https://www.facebook.com/warmlingsuellen/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.