Categorias:

A Origem da Sopa de Agnolini!

No sul do Brasil, basta um sinal do inverno para que a gente já pense em um prato específico: a sopa de agnolini. E nessa última semana que fez um frio bem intenso bastava entrar nas redes socias para ver fotos onde a estrela principal era um belo prato dessa sopa. Mas, você conhece sua origem? Qual a maneira correta se falar: agnolini, capeletti ou tortellini? Na coluna “Gastronomia” de hoje conto um pouco mais para vocês. Além disso, vou deixar aqui os melhores agnolinis que conheço aqui na nossa região com o nome e contato para vocês.

A Origem

Muito popular a sopa de agnolini, ou tortellini ou capeletti tem raízes e história há muito tempo! Assim como muitos pratos da nossa vida tem origem da culinária italiana, a receita desta sopa à base de massa recheada veio junto com os nossos antepassados imigrantes que trouxeram, além da esperança de uma vida melhor, seu modo de comer e preparar alimentos. A diferença entre os nomes, embora se trate do mesmo prato, tem a ver com a região da Itália onde é feita. Os lombardos o chamam de agnolini, os oriundos da Emilia Romagna, de capeletti ou de tortellini.

A Receita

Farinha e ovos são a base para a preparação da massa. Já o recheio pode incluir carne de frango e gado, temperos como salsa, cebolinha e manjerona, alho, cebola, queijo ralado, noz moscada, sal, canela que são refogados e juntos formam o recheio único que caracteriza o prato. Sua principal característica é o formato: um chapeuzinho. E saber que essa receita pode ter demorado muito tempo para chegar nessa perfeita combinação de sabores revela uma sofisticação raramente reconhecida entre seus apreciadores.

“Faça uma massa fina com farinha e ovos, corte-a com um disco do tamanho igual ao indicado nesta página. Coloque o composto no meio do disco e dobre formando uma meia lua; depois junte as duas extremidades e terás o capeleti feito.” A Ciência na Cozinha e a Arte de Comer Bem – Pellegrino Artusi (1820-1911)

O agnolini/capeletti/ tortellini é preparado tradicionalmente no brodo – caldo de galinha, cebola, cenoura, buquê de temperos verdes (salsa, cebolinha, sálvia), alho, pimenta cozidos lentamente em água por 3-4 horas. Podemos variar a base desse caldo, usando carne de gado, juntamente com coxas e sobrecoxas de galinha resultando num caldo rico e vigoroso, de sabor marcante e delicioso.

A combinação perfeita: uma massa delicada e ao mesmo tempo firme. Um recheio cheio de temperos combinados perfeitamente, cozida num caldo revigorante que aquece e alimenta. Ela é muito mais que uma refeição, ela representa história e tradição. E de tão simples que ela possa parecer, envolve muito amor no seu preparo. Eu sou uma apreciadora dessa sopa, tanto de fazer quanto de comer! Aprendi com a minha avó e com a minha mãe alguns segredos que a deixam ainda mais saborosa. Espero que vocês tenham gostado de saber um pouco mais sobre esse prato.

Quero compartilhar com vocês os agnolinis da nossa cidade e região que já provei e recomendo:

No mercado sempre escolho os da marca Granzotto.

Das marcas caseiras:

Dona Lúcia Olivo (46) 3224-3321 e 99930-8732

Elvira Myszczak Carneiro (46) 9105-9704

Juceni Silveira (49) 99998-5653 – São Lourenço do Oeste.

http://www.instagram.com/jucenisilveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.