Categorias:

Ana Cantu, a história linda de superação e criatividade!

Quando você conhece a Ana pessoalmente, a primeira coisa que te impressiona nela é a beleza física, você se encanta com inebriantes olhos verdes azulados! Vivos! Expressivos! Passando o efeito causado por sua beleza, você se apaixona pela doçura em pessoa, mas depois que a conhece melhor, vê nela uma mulher forte, dedicada, disciplinada, guerreira, criativa e cheia de dons.

Eu e Ana não convivemos muito, mas compartilhamos de alguns sentimentos parecidos, um deles foi de ter perdido nossas mães para o mesmo tipo de câncer, e é aí que vemos como uma mulher tem que ser determinada para virar a chave após uma perda tão grande. E foi assim que a Ana foi se reinventado, mãe de três meninas, esposa, profissional, uma mulher extremamente dedicada a sua saúde com um rotina super disciplinada na academia. E agora empreendedora criando sua própria marca de roupas “fitness”. Acredito, piamente, que muitas das nossas inspirações, das nossas novas decisões vem guiadas pelos anjos de luz que agora temos no céu, nossas mães… e dessa maneira também me sinto próxima da Ana quando, de vez em quando, compartilhamos algumas ideias. Hoje vocês terão uma chuva de emoção e fotos lindas, de uma história forte e doce ao mesmo tempo… Espero que gostem!

“Meu nome é Ana Paula Cantú, sou leonina nascida na data de 29/07/1981, natural de Pato Branco/PR. Filha de Ademir Cantú e Sonia Burgel Cantú, e irmã e amiga de duas amadas: Luciana Cantu DeToni e Bruna Burgel Cantu Correa.  Sou casada com o Gustavo Schirr e mãe de três lindas meninas: Luiza, Lorena e Giullia.

Com sua mãe.
As avós.
Ana com seus pais!
Ana e suas irmãs!

Formada em direito, trabalhei como advogada em Curitiba pelo período de 06 anos. No ano de 2010 retornei a Pato Branco e em 2012 passei em um concurso público, quando larguei o direito para trabalhar no INSS (onde amo trabalhar).

Sempre fui uma criança muito moleca, daquelas que vivia com o joelho ralado, adorava subir em árvores e passar a tarde na casa da avó! Na escola era muito tímida e estudiosa.

A mãe Ana é a melhor versão de todas as Anas. É a Ana capaz de qualquer coisa, que enxerga um mundo bonito, cheio de amor e alegria. Ser mãe nunca foi uma responsabilidade que me assustasse, faço o melhor que posso como aquilo que acredito ser o correto. Minha única preocupação é que minhas filhas sejam boas pessoas, felizes e realizadas em suas escolhas.

Ana e as meninas!

Com o marido Gustavo, família completa.

Ocorre que a vida não é feita de apenas bons momentos, e no ano de 2018, descobri que minha mãe estava com um tumor no pâncreas. Na minha família, eu, minha mãe e minhas irmãs temos uma relação muito forte! Sempre fomos extremamente unidas e confidentes, quase todos os dias estávamos juntas. E essa relação comigo também se estende a minha avó materna, Ilde, hoje com 95 anos.

Como minha avó sempre foi muito lúcida e saúdavel, tínhamos a crença de que minha mãe seguiria o mesmo caminho. Mas antes da Giullia completar um ano de idade, tivemos a notícia que o tumor da minha mãe era rápido e agressivo, e que nada mais havia para ser feito, tendo em vista que já havia metástase.

Foi um período de muita revolta e raiva interna, de não aceitação, de sofrimento por momentos que deixariam de acontecer e pela saudade infinita que sabia que iria sentir. Durante um ano eu, minhas irmãs e meu pai, cuidamos da minha mãe.

Acredito, sem sombra de dúvidas, que todas as dores devem nos trazer alguma lição. E essa, até o momento, tinha sido minha grande dor. Então merecia uma grande lição. Assim, passei a fazer apenas coisas que me fizessem feliz, não desperdiçaria minha vida! Todas as manhãs me questiono se meu dia está valendo a pena, se está sigo, se não, mudo o curso. Também aprendi a ser mais resiliente e a valorizar ainda mais as coisas simples da vida, como um café, uma caminhada com amigos, uma sessão de filma em família. E a me afastar do que não me faz bem!

A mãe e as irmãs da Ana.

E no meio de toda essa reflexão e transformação, surgiu a ANNA, e isso teve início lá na minha infância.

Quando era criança as bonecas não vinham com várias roupas, então costumava pegar retalhos de uma tia para “produzir” vestidos para elas.

Quando minha mãe ficou doente, retornei a fazer várias terapias, e sem saber o porquê, em uma das regressões me vi criança, costurando para minhas bonecas e minha mãe me observando com um olhar doce na porta de nossa antiga cozinha. Ali descobri que a costura/moda era uma vocação.

No momento achei que era uma grande bobagem, mas pensar em produzir roupas tomou conta do meu ser e, por mais que tentasse ignorar, foi como uma chama que havia surgido em meu coração.

Um momento muito emocionante foi quando na primeira aula de costura (após a passagem de minha mãe) visualizei que na mesa da professora estava escrita a oração do hoponopono, que ela tanto rezava. Dentre outros vários lindos momentos que aconteceram nesse caminho até agora.

Só que não bastava eu costurar vestidos para minhas filhas, eu sentia que devia ir além.

Não era mais suficiente ter alegria em minha vida, gostaria de ver alegria na vida de outras pessoas, e esse passou a ser meu objetivo. Não importa se faria uma ou mil pessoas felizes, mas estava disposta a isso.

Sempre gostei de praticar esporte, há alguns anos comecei a correr para tratar uma depressão, dali nunca mais parei. O que era um hobby virou uma rotina quase diária.

Então surgiu a idéia de unir as duas coisas para realizar o meu propósito: roupas e esporte!

Ai surgiu a ANNA! Da vontade de transformar vidas, de melhorar a autoestima das mulheres, de ajuda-las a prestar atenção em si, cuidarem do seu corpo e mente, com beleza, leveza e elegância. Queria que coisas que sempre me fizeram bem, também fizessem bem a vida de outras pessoas.

Desde então tudo é feito com muito amor. Acredito que tudo é energia e que esse processo já se inicia na criação das peças de roupa. Há preocupação com a escolha de meus parceiros: da empresa de tecido que realiza projetos sociais e se importa com meio ambiente, à costureira alegre com o trabalho que desenvolve… tudo chega a minha consumidora em forma de energia, felicidade e amor.

Por isso acredito que atraio mulheres com o mesmo espírito e anseios que os meus. Minhas clientes são lindas por dentro e por fora. São mulheres guerreiras, que trabalham, tem filhos e que sabem ou estão descobrindo seu verdadeiro valor.

Começamos nossas atividades há 05 meses e graças a Deus tudo tem dado muito certo. Há muita coisa para aprender e melhorar, como em toda a empresa. Mas não tenho medo de desafios e tenho certeza que iremos muito longe, realizando o propósito com o qual me comprometi: trazer alegria, beleza e amor a quem quiser participar desse sonho.

Com as meninas do Coletivo Hebron, loja compartilhada que vende vários produtos.

A marca Anna tem feito sucesso entre as mulheres.

Acesse as redes sociais da Ana

Instagram: www.instagram.com/anacantu___

Instagram da Anna: http://www.instagram.com/annafitwear

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.